EDITAL CHAPA INSCRITA

CERMESO - Cooperativa de Eletrificação Rural da Média Sorocabana

      CNPJ 45.961.307/0001-97                          INSCRIÇÃO ESTADUAL. 434.000.735.118                                                   Rua Rio de Janeiro 599 – Centro -  Manduri- SP - Caixa Postal 22

                                      Fone (014) 3356-1322  e  3356-1449

 

 

EDITAL

 

 

O COMITÊ ESPECIAL ELEITORAL, constituído pela COOPERATIVA DE ELETRIFICAÇÃO RURAL  DA MÉDIA SOROCABANA – CERMESO, por seu presidente, no uso de suas prerrogativas estatutárias, torna público a chapa inscrita para  à eleição do Conselho administrativo e Fiscal, na Assembléia Geral Ordinária, a ser realizada no dia 22 de março de 2014.

 

 

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

 

CHAPA 1:

Presidente: Jose Maria Correa, associado desde 14/06/1988, atual presidente, já exerceu outros cargos no Conselho Fiscal e de Administração;

Vice-Presidente: Dionísio Zorzato, associado desde 31/10/1978, atual vice-presidente; tendo exercido outros cargos no Conselho Fiscal e de Administração;

Secretário: Pedro Durante, associado desde 20/12/2006, ocupou cargos no Conselho Fiscal e de Administração;

Conselheiro efetivo: Benedito Mantovani, associado desde 01/05/2003, atual conselheiro fiscal;

Conselheiro efetivo: Fernando Patrocínio, associado desde 29/10/1998, ocupou cargos no conselho fiscal e administrativo;

Conselheiro suplente: Celso da Fonte Sanches, associado desde 20/06/1991, ocupou cargo no conselho administrativo e Fiscal;

Conselheiro suplente: João Carlos Francisco, associado desde 15/05/2006, sem cargos no cooperativismo.

 

 

 

CONSELHO FISCAL

CHAPA 1:

 

Membros efetivos:

Francisco Toba, associado desde 02/08/1993, atual conselheiro fiscal;

Reginaldo Monteiro, associado desde 06/06/2005, atual conselheiro fiscal;

               Jose Felipe de Oliveira, associado desde 26/03/2003, atual Conselheiro Administrativo;

 

Membros suplentes:

Laércio Marquetti, associado desde 10/12/2006, atual conselheiro administrativo;

Aroldo Buzato, associado desde 23/09/1997, atual conselheiro administrativo;

Antonio Novaga, associado desde 18/04/2006, ocupou cargo no conselho fiscal;

 

 

FISCAIS DE ELEIÇÃO

CHAPA 1: Benedito Rodrigues e Zeli Taraboreli do Nascimento.

 

Manduri, 11 de março de 2014.

 

 

Presidente: Marcos Marcelo Mantovani

Membros:  Aparecido Romão de Moraes

               Valdir Nunes

 

 

 PUBLICADO por:  ADM          Em: 13/03/2014              

EDITAL COMITE ELEITORAL

CERMESO - Cooperativa de Eletrificação Rural da Média Sorocabana

CNPJ 45.961.307/0001-97                    INSCRIÇÃO ESTADUAL 434.000.735.118

Rua Rio de Janeiro 599 – Centro -  Manduri- SP - Caixa Postal 22

                                               Fones (014) 3356-1322  e  3356-1449

 

 

EDITAL

 

 

O CONSELHO FISCAL da COOPERATIVA DE  ELETRIFICAÇÃO  RURAL  DA MÉDIA SOROCABANA – CERMESO, por seu presidente, no uso de suas prerrogativas legais e estatutárias, nomeia para os devidos fins, o COMITÊ ESPECIAL ELEITORAL, com a finalidade de coordenar o processo eleitoral para renovação do Conselho Fiscal e Administrativo, na Assembléia Geral Ordinária de 2014.

Presidente: MARCOS MARCELO MANTOVANI

Membros: APARECIDO ROMÃO DE MORAES  e

                  VALDIR NUNES

          

As funções desempenhadas nesse Comitê Especial Eleitoral são gratuitas, consideradas como relevantes serviços prestados ao cooperativismo e as atribuições dos membros supramencionados são aquelas previstas nos Estatutos Sociais.

 

Manduri, 8 de janeiro de 2014.

 

 

 

Benedito Mantovani

Presidente

 PUBLICADO por:  ADM          Em: 13/03/2014              

EDITAL DE CONVOCAÇÃO A.G.O.

 

CERMESO  -  Cooperativa  de  Eletrificação  Rural  da  Média  Sorocabana

          Rua Rio de Janeiro 599 – Centro -  Manduri- SP - CX. Postal 22 Fone (014) 3356-1322  e  3356-1449

           CNPJ 45.961.307/0001-97                                                      INSCR.ESTAD. 434.000.735.118

 

 

CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA

EDITAL DE

1a, 2a, e 3a CONVOCAÇÕES

 

 

O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO da COOPERATIVA DE  ELETRIFICAÇÃO  RURAL  DA MÉDIA SOROCABANA – CERMESO, por seu presidente, no uso de suas prerrogativas legais e estatutárias, convoca os 1221 (um mil, duzentos e vinte e um) associados, para a Assembléia Geral Ordinária anual, a realizar-se no dia 22 de Março de 2014, no CECOMAN, sito à Rua Bahia, n. 103,  em Manduri/SP, em 1a (primeira) convocação às 12h00, com a presença de 2/3 (dois terços) dos cooperados; em 2a (segunda) convocação, às 13h00, com a  presença da metade mais um dos cooperados; ou em 3a convocação, às 14h00, com a presença de no mínimo 10 (dez) cooperados, para deliberarem sobre a seguinte:

 

ORDEM DO DIA:

 

1.   Prestação de contas do exercício encerrado em 31 de dezembro de 2013, compreendendo: a) Relatório da Diretoria; b) Aprovação do Balanço Geral e Demonstrativo de Receitas e Despesas com o Parecer do Conselho Fiscal; c) Destinação das Sobras Líquidas do Exercício;

2.      Fixação dos honorários e cédulas de presença aos membros dos Conselhos de Administração e Fiscal ;

3.      Eleição dos membros do Conselho Fiscal para exercício de 2014 e Administrativo para o exercício de 2014 e 2015;

4.      Alteração da denominação da atividade

5.      Outros assuntos de interesse geral, sem caráter deliberativo.

 

Manduri, 20 de Fevereiro de 2014.

 

 

Jose Maria Correa

Presidente

 

 

 

 

 PUBLICADO por:  Autor          Em: 24/02/2014              

O sistema elétrico e o canavial

Esta mensagem é para você, que trabalha com o cultivo da cana-de-açúcar, já que o seu papel é muito importante para o desenvolvimento econômico e social do País. A cana-de-açúcar é responsável pela criação de empregos, pela distribuição de renda e, também, pela produção de energia limpa e renovável.

Porém, nos últimos anos, vem aumentando a quantidade de acidentes envolvendo a produção da cana-de-açúcar, as redes de distribuição e linhas de transmissão de energia elétrica.

Esses acidentes provocam danos ao sistema elétrico e, muitas vezes, a interrupção no fornecimento de energia para toda a população.

Além disso, em situações mais graves, esses acidentes também colocam em risco a vida dos trabalhadores.

No estado de São Paulo, está em vigor uma lei que restringe gradativamente a queimada da cana-de-açúcar. Enquanto isso não acontece, a CERMESO recomenda alguns cuidados e atitudes que podem contribuir para evitar esses acidentes. São dicas de segurança muito úteis e fáceis de serem aplicadas.

Elas envolvem todas as etapas da produção da cana-de-açúcar, do cultivo à colheita e no seu transporte, e podem fazer uma grande diferença para todos.

É importante que você leia essas dicas com atenção e, em caso de dúvida, busque sempre a orientação e o apoio da CERMESO.

O cultivo

Fazer o cultivo da cana-de-açúcar de forma correta evita problemas depois.

Evite o cultivo sob a rede elétrica, respeitando sua faixa de servidão.

A distância varia entre 08 e 10 metros de cada lado dos postes, dependendo do tipo da instalação. Procure a orientação da CERMESO.

Nas redes de distribuição, deixe um espaço mínimo de 8 metros de cada lado do poste.

A altura mínima entre o solo e o condutor deve ser de 6 metros para as linhas de distribuição rurais e de 6,5 metros para as linhas de  transmissão.

Fique atento a alguns fatores que determinam essa altura:

-a movimentação do solo, decorrente do preparo e da manutenção das curvas de nível;

- o acúmulo de sedimentos nos pontos mais altos das curvas de nível.

Os resíduos utilizados na aspersão permitem a condução de energia elétrica através do jato.

Com isso, há chance de curto-circuito entre o condutor e o equipamento, podendo causar um choque elétrico nas pessoas que estão próximas.

O trabalho no canavial Fique atento à forma correta de usar os implementos.

Não direcione os jatos dos aspersores de irrigação sobre a rede elétrica.


A colheita

Caso seja necessário fazer a queimada, tome os seguintes cuidados para que o procedimento seja seguro e correto.

Deite a cana, se já estiver plantada, sob a rede e faça um aceiro ao redor dos postes ou estruturas das linhasde transmissão.

Não faça queimadas em áreas grandes de uma só vez, nem próximo de áreas de conservação ambiental e rodovias.

A forma correta de fazer a colheita é utilizando os equipamentos mecânicos que a lei permite.

Antes de iniciar a queimada, tenha certeza de poder contar com recursos para apagar incêndios, caso a queimada ofereça riscos de atingir pessoas, equipamentos ou rede elétrica.

A queima dos postes e da rede de distribuição provoca a interrupção de energia elétrica nas casas, escolas, hospitais, empresas e nas próprias usinas de açúcar e álcool.

As queimadas realizadas sem controle, não seguindo os procedimentos corretos, causam prejuízos e colocam em risco sua vida.

O calor da queimada pode provocar:

- descarga elétrica, que pode ser fatal quando atinge uma pessoa;

- ruptura do cabo, causando a interrupção do fornecimento de energia elétrica.

Nunca toque, com as mãos ou com qualquer objeto, os condutores de energia elétrica que estão no solo ou próximo dele.

O transporte

O movimento de veículos e equipamentos no canavial O trânsito de caminhões e outros veículos agrícolas, dentro da área de colheita, também pode provocar acidentes, se feito de maneira indevida.

Estais

Evite colisões em postes, torres e nos estais - cabos de aço que prendem o poste ao chão.

Amarre a carga do caminhão, posicionando o veículo longe da rede elétrica para evitar o contato com condutores por meio de cordas ou objetos utilizados nesse procedimento.

Para evitar esses acidentes, todo cuidado é importante:

Evite cargas muito elevadas nos veículos, pois podem atingir as redes dentro do canavial.

Nunca utilize varas de bambu ou madeira para tentar levantar cabos para a passagem de Caminhões e/ou equipamentos.

Os pulverizadores devem ser transportados fechados para evitar contato com a rede elétrica.

 

 PUBLICADO por:  Administração          Em: 25/08/2011              

Desenvolvimento:
Marco Mapa